Bombas deixam ao menos 12 mortos e dezenas de feridos em tribunal no Paquistão

Por Jibran Ahmad

PESHAWAR, Paquistão (Reuters) - Duas bombas mataram ao menos 12 pessoas e feriram dezenas do lado de fora de um complexo judiciário no noroeste do Paquistão nesta sexta-feira, disse uma autoridade da equipe de resgate, horas após militantes matarem duas pessoas em um bairro cristão na mesma região.

As explosões foram reivindicadas pelo Jamaat-ur-Ahrar, uma facção separatista do Taliban paquistanês que pode estar por trás dos ataques mais violentos dos últimos meses, incluindo o ataque a bomba em agosto que deixou 74 mortos na cidade de Quetta.

Os corpos de policiais, advogados e outros civis foram recuperados, disse Haris Habib, chefe da equipe de resgate na cidade de Mardan, na província de Khyber Pakhtunkhwa.

"Primeiro houve uma pequena explosão, seguida por uma grande explosão", disse Habib à Reuters.

O ataque foi realizado um dia após o Exército paquistanês elogiar os sucessos de sua luta contra grupos jihadistas myriad armados, embora um porta-voz tenha reconhecido que ainda há um longo caminho a ser percorrido.

O porta-voz do grupo Jamaat-ur-Ahrar, Ehsanullah Ehsan, prometeu realizar mais ataques, em um comunicado enviado à Reuters.

"Pedimos a civis que fiquem longe de instalações das forças da lei e estes tribunais que não são islâmicos. Iremos atacá-los mais", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos