Acordo de cessar-fogo na Síria pode ser anunciado em breve, diz enviado dos EUA

BEIRUTE/GENEBRA (Reuters) - Um acordo na Síria está sendo discutido pelos Estados Unidos e a Rússia e poderá envolver um amplo cessar-fogo no país em breve, afirmou o enviado de Washington na Síria em carta enviada à rebeldes e obtida pela Reuters.

O acordo vai obrigar a Rússia a evitar que aviões de guerra do governo sírio bombardeiem áreas detidas pela oposição e vai exigir a retirada de forças de Damasco de uma importante rota de suprimentos ao norte da cidade de Aleppo, segundo a carta datada de 3 de setembro enviada por Michael Ratney.

Em troca, os Estados Unidos vão agir de maneira coordenada com a Rússia no combate à al Qaeda, afirma a carta sem dar detalhes.

O documento afirma que os rebeldes precisam cooperar para que o acordo tenha efeito e que há garantias sendo dadas de que Moscou, aliado mais poderoso do regime Sírio, vai respeitar o pacto.

Uma trégua entre os inimigos da Guerra Fria entrou em colapso em fevereiro e diálogos de paz ruíram, com o governo sírio e a oposição fazendo acusações mútuas de violações.

Os confrontos desde então têm crescido no país, particularmente na dividida Aleppo, onde os avanços de ambos os lados cortaram suprimentos, energia e água para cerca de 2 milhões de moradores de áreas pró-governo e favoráveis aos rebeldes.

(Por John Davison e Tom Miles)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos