Temer diz em discurso na China que agenda ampla de reformas está em curso no Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Michel Temer afirmou em discurso na China neste domingo que uma ampla agenda de reformas está sendo promovida no Brasil com foco em elevar a produtividade da economia e gerar ambiente de negócios mais favorável.

Temer, que viajou à China para participar da reunião de líderes do G20 logo após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff na semana passada, reafirmou que seu governo está buscando "um ajuste fiscal amplo e sustentável”.

“Juntamente com o Congresso Nacional, instituiremos um teto constitucional para o crescimento das despesas governamentais", disse o presidente em discurso  durante reunião de líderes do Brics, em Hangzhou. "O crescimento real zero do gasto público levará à redução da dívida do Estado", acrescentou Temer.

    No discurso, o presidente brasileiro defendeu participação dos países integrantes do Brics – bloco que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul - como forças para a estabilidade econômica global e cobrou mecanismos mais representativos nas reformas no Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

    "Precisamos de instâncias decisórias internacionais mais representativas e, portanto, mais legítimas e eficazes", disse Temer no discurso.

Temer também afirmou que nenhum país está livre do terrorismo e que a Organização das Nações Unidas (ONU) é a instância mais adequada para se discutir estratégias globais contra riscos de segurança.

Ele disse ainda que cooperação internacional "é vital para prevenir e punir atos de terrorismo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos