PF liga doações ao PMDB a propinas de Belo Monte, diz Folha

(Reuters) - A Polícia Federal aponta indícios de que o PMDB e quatro senadores do partido receberam propina de empresas que construíram a usina de Belo Monte por meio de doações legais, de acordo com relatório que integra inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF).

Reportagem da Folha de S.Paulo publicada nesta segunda-feira diz que o jornal teve acesso a um documento sigiloso que mostra que um dos indícios é o volume de contribuições que o PMDB recebeu das empresas que integram o consórcio que construiu a hidrelétrica: 159,2 milhões de reais nas eleições de 2010, 2012 e 2014.

O PMDB e os senadores citados no relatório da PF negaram ter recebido suborno por meio de contribuição oficial. Nota do partido publicada na reportagem afirma que "o PMDB sempre arrecadou recursos seguindo os parâmetros legais em vigência no país".

"Doações de empresas eram permitidas e perfeitamente de acordo com as normas da Justiça Eleitoral", diz a nota do PMDB.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos