Setor de aviação europeu pede regulamentação mais rígida para usuários de drones

FRANKFURT (Reuters) - As associações setoriais representando companhias aéreas, pilotos e aeroportos na Europa pediram nesta segunda-feira o registro obrigatório e treinamento de usuários de drone após vários casos em que quase houve acidente envolvendo os dispositivos não tripulados e aeronaves.

Drones estão cada vez mais sendo utilizados em áreas como agricultura, filmagens, lazer e monitoramento de usinas elétricas e instalações petrolíferas. Isto levou a um aumento no número de quase acidentes com aeronaves relatados por pilotos, especialmente na aproximação para o pouso, uma das fases mais críticas de um voo.

A autoridade Britânica de Aviação Civil, por exemplo, emitiu um alerta no ano passado após sete incidentes em menos de 12 meses, nos quais os drones haviam pairado perto de aviões em diferentes aeroportos britânicos. Houve mais incidentes este ano.

Atualmente, não há regulamentações harmonizadas na Europa para drones, embora a agência de segurança aérea da Europa esteja trabalhando em um conjunto de regras.

Em um comunicado conjunto emitido nesta segunda-feira, as associações europeias de aviação pediram o registro de todos os drones nos atos de compra e revenda, treinamento obrigatório para os usuários de drones e a instalação de tecnologias que os impeçam de voar muito alto, muito longe, ou em áreas restritas, como aeroportos.

(Por Victoria Bryan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos