Taliban reivindica autoria de ataque com 24 mortos e mais de 90 feridos na capital afegã

(Reuters) - O Taliban reivindicou responsabilidade nesta segunda-feira por um ataque suicida em uma área movimentada próxima ao Ministério da Defesa do Afeganistão, em Cabul, pouco menos de duas semanas após dezenas de pessoas serem mortas e feridas em um ataque na Universidade Americana na capital.

De acordo com o Ministério da Saúde afegão, 24 pessoas morreram e 91 ficaram feridas no ataque.

Após um intervalo devido à morte do ex-líder mulá Akhtar Mansour em um ataque de um drone norte-americano em maio, o Taliban intensificou sua campanha contra o governo afegão, apoiado pelo Ocidente, em Cabul, colocando forças de segurança sob pressão.

O principal porta-voz do Taliban disse que uma explosão inicial próxima ao Ministério da Defesa e outros departamentos do governo nesta segunda-feira foram seguidas de uma grande explosão, quando um homem-bomba se explodiu.

Ele disse que dezenas de soldados e oficiais foram feridos ou mortos, mas que não houve confirmação oficial imediata.

O porta-voz do Ministério da Defesa, Mohammad Radmanesh, disse que o Exército e policiais, assim como civis, que correram para ajudar feridos na primeira explosão, foram atingidos pela segunda bomba, que ocorreu próximo a um mercado.

Uma autoridade disse que houve ao menos dois mortos e um hospital informou ter recebido 10 feridos. Mas o número de mortos deve crescer, à medida que ambulâncias e viaturas policiais ainda levam feridos para hospitais.

Um ataque do Taliban ao Ministério da Defesa em fevereiro matou ao menos 15 pessoas e deixou mais de 30 feridos.

(Reportagem de Mirwais Harooni)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos