Greve paralisa 31% das agências bancárias no país, diz sindicato

SÃO PAULO (Reuters) - Uma greve deflagrada nesta terça-feira paralisou 7.359 agências bancárias no país, ou 31 por cento do total, afirmou a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Além das agências, centros administrativos, centrais de atendimento e de serviço de atendimento ao cliente (SAC) também foram afetados pelo movimento, afirmou o sindicato em nota.

Segundo o sindicato, o braço sindical dos bancos, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), pediu uma nova rodada de negociações na sexta-feira.

A paralisação foi convocada na semana passada, após fracasso nas negociações para dissídio coletivo. Os bancários reivindicam reajuste de 14,78 por cento e os bancos propõem 6,5 por cento, além de abono de 3 mil reais.

Uma próxima assembleia dos bancários deve acontecer na segunda-feira, dia 12.

Consultada, a Fenaban afirmou que não faz um balanço sobre a paralisação e está orientando clientes dos bancos a usar canais de autoatendimento durante a greve.

(Por Aluisio Alves)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos