Paris vai inaugurar primeiro campo para imigrantes até outubro

PARIS (Reuters) - Paris irá abrigar cerca de um mil imigrantes em dois campos para lidar com o número crescente de homens, mulheres e crianças em fuga de guerras e da pobreza que estão desabrigados nas ruas da capital francesa, informou a prefeitura da cidade nesta terça-feira.

A construção dos dois campos em Paris acontece no momento em que o governo é pressionado a desmontar uma favela improvisada e apelidada de "selva" perto do porto de Calais, cujos habitantes são acusados pelos moradores de aumentarem os crimes na região e prejudicarem a economia local.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, disse que um campo será destinado a homens e outro a mulheres e crianças vulneráveis, e que o primeiro será aberto em meados de outubro.

"Temos que criar novas maneiras de superar a situação. As coisas estão saturadas", disse Hidalgo em uma coletiva de imprensa. "Esses campos de imigrantes refletem nossos valores". 

Hidalgo afirmou que os campos serão temporários e que erguê-los custará 6,5 milhões de euros, dos quais as autoridades municipais de Paris irão arcar com 80 por cento.

Embora a França esteja sendo bem menos afetada pela crise imigratória europeia do que a vizinha Alemanha, milhares de postulantes a asilo usam o país como ponto de passagem na esperança de chegar ao Reino Unido.

Na segunda-feira, caminhoneiros, fazendeiros e empresários de Calais interromperam o tráfego na rodovia que leva à cidade portuária exigindo um prazo para o desmantelamento da "selva".

(Por Chine Labbe)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos