Portuguesa Pharol, maior acionista da Oi, sobe mais de 9% com plano de recuperação da Oi

LISBOA (Reuters) - As ações da Pharol, maior acionista da Oi, tinha valorização de mais de 9 por cento na bolsa de Lisboa nesta terça-feira, depois que o grupo brasileiro de telecomunicações apresentou na noite da véspera plano de recuperação judicial.

O plano prevê carência de sete anos para o pagamento de dívida sem garantia, com possibilidade de conversão em ações, e deságio para alguns débitos que pode chegar a até 50 por cento.

"A diluição potencial é muito grande para os acionistas, mas pode haver alguns investidores que acreditam que sem a reestruturação haveria uma liquidação da empresa e eles ficariam sem nada. É um passo no sentido de manter a empresa", disse Paulo Rosa, corretor da GoBulling, na cidade do Porto.

"A existência desta saída possível pode ser visto como relativamente positivo quando alguns investidores incorporavam no valor das ações um cenário próximo da falência", acrescentou.

A Pharol tem cerca de 27 por cento da Oi, que pediu proteção da Justiça contra credores em 20 de junho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos