Cientistas encontram bactéria de forma mortal do tifo na América do Sul

Por Kate Kelland

LONDRES (Reuters) - O tifo do mato, uma doença mortal comum no sudeste da Ásia e transmitida por tipos de ácaros microscópicos e que picam, está presente agora numa parte da América do Sul e pode se tornar endêmico no local, disseram cientistas nesta quarta-feira.

A doença tropical, que mata pelo menos 140 mil pessoas por ano na região da Ásia do Pacífico, foi confirmada num grupo de casos numa grande ilha na costa do Chile, a cerca de 12 mil km dos seu refúgio habitual do outro lado do Pacífico.

Esse tipo de tifo é conhecido há anos, e a bactéria causadora foi identificada pela primeira vez no Japão em 1930.

Ele é causado pela bactéria Orientia tsutsugamushi. A doença nos infectados pode ter início de forma bastante súbita, com febres, dores de cabeça agudas, infecções da membrana mucosa dos olhos.

Até 2006, o tifo do mato estaria limitado a uma área chamada de “triângulo tsutsugamushi”, que vai do Paquistão até o leste da Rússia, e, ao sul, até o norte da Austrália.

Contudo, escrevendo no periódico New England Journal of Medicine, pesquisadores da Universidade de Oxford e, no Chile, da Pontifícia Universidade Católica e da Universidade do Desenvolvimento disseram que os casos encontrados na área marítima do Chile “sugerem que pode haver uma distribuição global muito mais ampla do que previamente se calculava”.

Em 2006, dois casos foram detectados fora do triângulo. Um, no Oriente Médio, foi causado por uma bactéria previamente não registrada relacionada ao tsutsugamushi e nomeada Orientia Chuto. A segunda foi encontrada na ilha Chiloé, na costa do Chile.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos