Trump aproxima-se da liderança de Hillary na corrida à Casa Branca, aponta pesquisa Reuters/Ipsos

Por Chris Kahn

NOVA YORK (Reuters) - O candidato republicano Donald Trump parece ter aberto um caminho mais amplo para a Casa Branca à medida que diversos Estados, incluindo Flórida e Ohio, não são mais considerados prováveis ​​vitórias para a rival democrata Hillary Clinton, de acordo com a mais recente pesquisa Reuters/Ipsos States of the Nation divulgada neste sábado.

O projeto, que combina pesquisas de opinião com uma análise dos padrões de voto em diferentes cenários eleitorais, ainda mostra que Clinton teria a melhor chance de ganhar a presidência se a eleição de 8 de novembro fosse realizada hoje. No entanto, Trump melhorou seu nível de apoio em vários Estados.

Clinton tem agora uma chance de 83 por cento de ganhar a eleição por uma margem de 47 votos no colégio eleitoral, que em última análise é quem seleciona o presidente.

No final de agosto, o States of the Nation estimou que Hillary tinha uma chance 95 por cento de ganhar com uma vantagem de 108 votos no colégio eleitoral.

Ao longo das últimas semanas, a vantagem de Hillary nas pesquisas nacionais caiu consideravelmente. As pesquisas tendem a se estreitar à medida que se aproxima o dia da eleição, e a campanha Clinton tem lutado para superar a controvérsia sobre a forma como ela lidou com informações confidenciais enquanto servia como secretária de Estado.

Uma pesquisa à parte da Reuters/Ipsos com prováveis ​​eleitores mostrou que uma vantagem de 8 pontos para Hillary desapareceu desde a última semana de agosto.

Ela ainda é a favorita para ganhar 17 Estados, incluindo muitos com grandes populações urbanas, como Nova York, Nova Jersey e Califórnia, que influenciam fortemente o resultado da eleição. Trump provavelmente venceria em 23 Estados, muitos deles com populações menores.

O número de Estados projetados para Hillary caiu ao longo das últimas semanas. Dois desses Estados, Ohio e Flórida, foram considerados prováveis ​​vitórias para Clinton no final de agosto. Agora, os candidatos têm índices de apoio semelhantes. Mais cinco Estados, incluindo Michigan e Carolina do Norte também estão em situação de indecisão.

O projeto Reuters/Ipsos States of the Nation é feito com uma pesquisa online que reúne respostas de cerca de 15 mil pessoas ao longo de uma semana. As respostas são ponderadas de acordo com as últimas estimativas da população, e cada entrevistado é classificado de acordo com sua probabilidade de voto.

Acesse http://www.reuters.com/statesofthenation para ter acesso a uma ferramenta interativa do projeto

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos