Bovespa fecha em alta de 1% acompanhando Wall St após alerta de diretora do Fed

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em alta nesta segunda-feira, na esteira de ganhos nos pregões em Wall Street, após a diretora do Federal Reserve Lael Brainard alertar contra a retirada de apoio à economia dos Estados Unidos.

O Ibovespa subiu 1,01 por cento, a 58.586 pontos. O volume financeiro somou 7 bilhões de reais.

Pela manhã, o Ibovespa chegou a recuar 0,8 por cento, com investidores cautelosos ante a possibilidade de Brainard acompanhar o tom adotado por outros membros do banco central norte-americano, que indicaram que os argumentos para o aumento dos juros se fortaleceram.

"O novo normal de hoje recomenda prudência na remoção da política expansionista", disse Lael Brainard em seu discurso preparado para o Chicago Council on Global Affairs.

"A sua fala foi mais branda do que muitos imaginavam", disse a corretora Guide Investimentos em nota a clientes.

Em Wall Street, o S&P 500 fechou em alta de 1,47 por cento.

Na sexta-feira, o Ibovespa teve a maior queda diária em sete meses, entre outros fatores, devido a comentários do presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, que reavivaram apostas de alta dos juros já na próxima semana.

O pregão brasileiro fechou com agentes financeiros na expectativa da votação na Câmara dos Deputados que pode cassar o mandato do deputado suspenso Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A sessão está marcada para as 19h.

DESTAQUES

- PETROBRAS fechou com as ordinárias em alta de 3,42 por cento e as preferenciais com avanço de 3,26 por cento, conforme os preços do petróleo firmaram-se no azul. Também repercutiram dados de produção de petróleo em agosto e comentários do presidente da companhia, publicados no fim de semana, sobre o plano de desinvestimentos.

- ITAÚ UNIBANCO valorizou-se 1,3 por cento, endossando o viés positivo do índice dada a significativa fatia que detém no Ibovespa.

- VALE subiu 3,74 por cento nas ordinárias e 2,48 por cento nas preferenciais, ajudada por relatório do JPMorgan elevando a recomendação dos ADRs (recibo de ação dos Estados Unidos) da empresa para "overweight". A sessão foi marcada por leve alta no preço do minério de ferro à vista na China.

- SMILES avançou 3,67 por cento, recuperando-se da queda de quase 4 por cento n sexta-feira. Da mesma forma, WEG encerrou com elevação de 2,99 por cento após declínio de mais de 4 por cento no último pregão.

- RAIA DROGASIL valorizou-se 2,88 por cento e HYPERMARCAS subiu 0,96 por cento, após o Santander Brasil reiterar recomendação de compra para os papéis em relatório sobre o setor de varejo, no qual cortou também a LOJAS AMERICANAS, que caiu 0,71 por cento.

- SUZANO PAPEL E CELULOSE PNA perdeu 2,31 por cento, no pior desempenho do índice, conforme o dólar fechou em queda de quase 1 por cento ante o real, embora FIBRIA tenha fechado no azul, com acréscimo de 0,81 por cento.

(Por Paula Arend Laier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos