Pentágono confirma morte de líder do Estado Islâmico em ataque aéreo de 30 de agosto

WASHINGTON (Reuters) - O Pentágono confirmou nesta segunda-feira que um líder do Estado Islâmico, Abu Muhammad al-Adnani, foi morto em um ataque aéreo dos Estados Unidos em 30 de agosto, na Síria.

Os Estados Unidos haviam dito em 30 de agosto que Adnani, um dos mais antigos e importantes líderes do grupo jihadista, tinha sido alvo de um ataque, mas não chegou a confirmar a sua morte.

O Ministério da Defesa da Rússia informou em 31 de agosto que um ataque aéreo russo havia matado Adnani, que era porta-voz do Estado Islâmico e chefe de operações externas do grupo.

Como chefe de operações externas, ele estava no comando de ataques no exterior, incluindo Europa, uma tática cada vez mais importante para o grupo, uma vez que seu território no Iraque e na Síria tem sido corroído por perdas militares.

(Reportagem de Eric Beech)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos