Força Aérea israelense ataca posição militar Síria e nega perda de avião ou drone

BEIRUTE/JERUSALÉM (Reuters) - Israel informou que sua Força Aérea atacou uma posição militar síria nesta terça-feira, após um morteiro disperso atingir as Colinas de Golã, controladas por Israel, e negou um comunicado sírio de que um avião de guerra e um drone foram derrubados.

O Exército da Síria informou em comunicado que aviões de guerra israelenses atacaram uma posição militar por volta da 1h de terça-feira (horário local) na província de Quneitra.

Militares israelenses disseram que sua aeronave atingiu alvos na Síria horas após um morteiro do confronto entre facções na Síria atingir as Colinas de Golã, capturadas por Israel na guerra de 1967.

A Síria disse que derrubou um avião israelense e um drone após o ataque de Israel.

Negando que qualquer de suas aeronaves tivessem sido perdidas, o comando militar israelense informou em comunicado: "durante a noite, dois mísseis terra-ar foram lançados da Síria após missão para atingir posições da artilharia síria. Em nenhum momento a segurança da aeronave (israelense) foi comprometida".

A trégua de sete dias na Síria, intermediada pela Rússia e pelos Estados Unidos, é a segunda tentativa neste ano de suspender os confrontos.

(Reportagem de Lisa Barrington e Tom Perry, em Beirute, e Jeffrey Heller, em Jerusalém)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos