Fundadores do Mercosul dão até 1º de dezembro para Venezuela se tornar membro pleno

BRASÍLIA (Reuters) - Os quatro países fundadores do Mercosul decidiram partilhar a presidência do grupo e dar prazo até 1º de dezembro para a Venezuela cumprir os requisitos para se tornar membro pleno do grupo ou será suspensa, informou nesta terça-feira o Ministério das Relações Exteriores brasileiro em comunicado.

A decisão é uma solução temporária para o problema do bloco que está sem comando, com opiniões divididas entre Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai sobre se a Venezuela deveria ser autorizada a assumir a presidência rotativa de seis meses.

De acordo com a declaração adotada pelos quatro países, a Venezuela descumpriu compromissos assumidos no protocolo de adesão, "especificamente no que se refere à incorporação ao ordenamento jurídico venezuelano de normas e acordos vigentes no Mercosul", e o prazo para que cumprisse essa obrigação se encerrou em 12 de agosto.

"Em 1º de dezembro de 2016, a persistir o descumprimento de obrigações, a Venezuela será suspensa do Mercosul", acrescentou a nota divulgada pelo Itamaraty.

(Por Alonso Soto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos