Cade impõe venda de marca KY para aprovar compra de área de preservativos da Hypermarcas pela Reckitt Benckiser

BRASÍLIA (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, mediante condições, a operação de venda da divisão de preservativos da Hypermarcas para o grupo britânico Reckitt Benckiser.

A principal condição prevista no acordo das empresas com o órgão antitruste é a venda da marca KY no Brasil para uma terceira empresa, informou o relator do caso, conselheiro Paulo Burnier da Silveira.

Segundo ele, o prazo para a venda da marca KY é confidencial. Mas a ideia é que a marca seja vendida para uma empresa que possa rivalizar no mercado. “Eles terão de apresentar o comprador ao Cade”, disse.

A operação, avaliada em 675 milhões de reais, foi anunciada em janeiro deste ano.

A divisão de preservativos da Hypermarcas contempa as marcas Jontex, Olla e Lovetex. Por seu lado, a Reckitt Benckiser, no segmento de preservativos detém a marca Durex, além da marca de lubrificantes íntimos KY.

As ações da Hypermarcas exibiam oscilação negativa de 0,07 por cento, às 13h48, enquanto o Ibovespa tinha alta de 0,56 por cento.

(Por Leonardo Goy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos