Rebelde sírio diz ter pouca esperança de receber ajuda humanitária prometida a Aleppo

BEIRUTE (Reuters) - Uma ajuda humanitária deve ser entregue em Aleppo na sexta-feira após a retirada de combatentes de uma estrada em disputa que leva à cidade síria nesta quinta-feira, disse uma autoridade dos rebeldes.

"Hoje a retirada deveria acontecer, e a ajuda entrar amanhã. Isso é o que deveria acontecer, mas não há nada que dê esperança", disse à Reuters Zakaria Malahifji, do grupo rebelde Fastaqim, sediado em Aleppo.

    A entrega é parte de um acordo entre Estados Unidos e Rússia que inclui um cessar-fogo que entrou em vigor na segunda-feira. O Exército e os rebeldes vêm se acusando de numerosas violações, mas no geral o nível da violência diminuiu.

    Na quarta-feira, a Rússia disse estar fazendo preparativos para que o Exército sírio e os combatentes rebeldes iniciem uma retirada programada da estrada de Castello, mas nenhum dos lados havia iniciado a operação até a manhã desta quinta-feira.

    Não houve comentários da mídia estatal ou do Exército a respeito da retirada.

    Malahifji, o representante político do Fastaqim, disse que os rebeldes estão preparados para a retirada, mas que temem que o outro lado tire proveito de tal manobra. "Existe um grande temor, porque o regime explora cada oportunidade", disse.

    Forças do governo assumiram o controle de um trecho da estrada de Castello em julho, parte de seu esforço para cercar totalmente a metade leste de Aleppo, ocupada pela oposição.

    "Se o regime recuar 500 metros, ao leste e ao oeste (da estrada)... aí os caras poderão recuar um pouco", disse Malahifji. "Mas o regime não está respondendo. Os caras conseguem ver suas posições diante deles".

    Uma fonte militar síria disse na quarta-feira que grupos armados violaram o cessar-fogo 15 vezes na área de Aleppo em um período de 24 horas.

    (Por Tom Perry)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos