Brasil busca crescer emocionalmente e ser equipe mais madura, diz Tite

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Apesar de a seleção brasileira ter conquistado duas vitórias convincentes nas últimas rodadas das eliminatórias, o técnico Tite sabe que o time ainda está longe do ideal e precisa progredir para continuar firme na luta por uma vaga na Copa do Mundo de 2018.

Um teste que o Brasil terá que passar, segundo o treinador, é pelo estresse de sair atrás no placar em uma partida das eliminatórias.

“O entrosamento e maturidade vão acontecer com naturalidade. O Brasil tem muito que crescer no emocional...e está sendo pressionado para isso”, disse Tite a jornalistas nesta sexta-feira, após anunciar os convocados para as próximas partidas.

A seleção tem, em teoria, confrontos mais fáceis em outubro: no dia 6 enfrenta a Bolívia, na Arena das Dunas, em Natal, e no dia 11 pega a Venezuela, em Mérida. O time está sem segundo lugar nas eliminatórias, depois de vencer Equador (3 x 0) e Colômbia (2 x 1) nos primeiros jogos sob o comando de Tite, neste mês.

O técnico convocou nesta sexta seis novidades em relação à primeira convocação: Thiago Silva, Douglas Costa, Fernandinho, Oscar, Firmino e o goleiro Muralha.

O goleiro do Flamengo foi chamado pela regularidade e o zagueiro Thiago Silva, capitão do Brasil na Copa do Mundo de 2014, já tinha conversado com o treinador, logo após ele assumir a seleção.

“Depois que fui convidado, uma das primeiras coisas foi ligar para Thiago e Marcelo e saber da disponibilidade, ambição e satisfação deles, e não citar fatos passados. Marcelo disse que toda a família dele fica feliz quando é chamado e Thiago disse que era o que ele mais queria”, declarou Tite.

O Brasil tem o volante Paulinho suspenso para o jogo com a Bolívia e por isso a lista tem 24 jogadores, em vez de 23, para as próximas rodadas.

O treinador disse que pelas características dos times onde jogam, os atletas chamados por ele gostam bastante de trocar passe e fazer triangulações. Quando tiver mais tempo, ele espera poder montar uma equipe que possa jogar mais compacta e abrindo opções.

“No tático, tem que ser uma equipe que triangule muito...tem que compactar sem bola e com bola largura e profundidade”, afirmou.

Para o jogo com a Venezuela, devido aos problemas de logística, Tite decidiu que o Brasil passará menos tempo na Venezuela e deve ficar mais um dia em Natal, após o jogo contra a Bolívia.

Ao todo, o Brasil tem nove jogadores pendurados, entre eles Neymar, Miranda e Daniel Alves.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos