Rússia diz estar usando influência para fazer Exército da Síria cumprir cessar-fogo

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin afirmou nesta sexta-feira que está usando sua influência para fazer com que o Exército da Síria implemente totalmente um frágil acordo de cessar-fogo, e que espera que os Estados Unidos também façam uso de sua influência com os grupos rebeldes.

O governo da Rússia emitiu os comentários depois de ser indagado sobre as acusações dos rebeldes sírios de que o Exército não recuou de suas posições nos arredores da estrada de Castello, que leva a Aleppo, o que impediu o início da entrega de ajuda humanitária à cidade. Na quinta-feira a Rússia disse que o Exército sírio começou a se retirar da estrada.

"Recriminações mútuas estão sendo feitas", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres em uma teleconferência nesta sexta-feira.

"Acima de qualquer dúvida, o lado russo continua a usar sua influência para fazer com que os acordos de cessar-fogo sejam implementados, e esperamos que nossos colegas norte-americanos façam o mesmo".

A trégua, mediada pela Rússia e os EUA, entrou em vigor na noite de segunda-feira, mas até agora tem se mostrado frágil, e Moscou vem culpando Washington reiteradamente pelo que diz ser sua relutância para empregar sua influência em algumas unidades da oposição síria que não estão dispostas a deter os combates ao lado da organização radical Jabhat Fatah al Sham, antes conhecida como Frente Al Nusra.

"No geral, ainda podemos afirmar que o processo (de cessar-fogo) está indo em frente, apesar de alguns contratempos", disse Peskov.

(Por Dmitry Solovyov)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos