Trump reverteria decisões sobre Cuba a menos que seja permitida liberdade religiosa

MIAMI (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que, se eleito, vai buscar reverter decisões do presidente Barack Obama sobre abrir as relações com Cuba, a menos que os líderes permitam a liberdade religiosa e libertem presos políticos.

"O próximo presidente pode revertê-las, e eu o farei a menos que o regime de Castro atenda às nossas demandas", disse Trump em um comício em Miami, que tem uma grande população cubana.

(Reportagem de Emily Stephenson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos