Violência na Síria prejudica trégua e afeta entrega de ajuda humanitária

Por Lisa Barrington e Osman Orsal

BEIRUTE/CILVEGOZU, Turquia (Reuters) - Comboios de ajuda humanitária para a cidade síria de Aleppo ficaram retidos na fronteira com a Turquia nesta sexta-feira, no quinto dia de um frágil acordo de cessar-fogo, enquanto facções rivais discutem como os suprimentos serão entregues e em meio a um aumento de violência que tem prejudicado a trégua.

A entrega de suprimentos para a cidade síria, que era a maior do país antes da guerra, é um teste crítico do cessar-fogo mediado pelos Estados Unidos e pela Rússia há uma semana com o objetivo de retomar as conversas em busca de um fim para o conflito.

O acesso humanitário a Aleppo depende do controle da principal rodovia para a parte sitiada por rebeldes da cidade, dividida entre o governo e rebeldes que lutam para derrubar o presidente Bashar al-Assad há mais de cinco anos. A rodovia Castello se tornou a maior frente da batalha da guerra civil.

A Rússia informou que o Exército sírio começou uma retirada da rodovia na quinta-feira, mas grupos insurgentes em Aleppo disseram não ter visto movimentações e que não iriam deixar suas posições ao redor da rodovia até que os militares sírios deixassem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos