Refém norueguês é libertado por grupo ligado ao Al Qaeda nas Filipinas

MANILA (Reuters) - Um norueguês detido pelo grupo militante islâmico Abu Sayyaf, ligado à Al Qaeda, no sul das Filipinas desde setembro do ano passado, foi libertado no sábado, disseram autoridades filipinas.

O grupo levou Kjartan Sekkingstad de um resort de luxo na ilha de Samal em Davao del Norte, juntamente com uma filipina, que já foi libertada, e dois canadenses, posteriormente executados pelos militantes.

O grupo Abu Sayyaf é conhecido por seqüestros, decapitações e extorsão. Inicialmente o grupo exigiu 21 milhões de dólares por cada um dos detidos, mas depois baixou o resgate para cerca de 6,3 milhões de dólares.

O grupo libertou Sekkingstad na cidade de Patikul no arquipélago de Sulu e ele está agora sob a custódia de Nur Misuari, fundador da Frente Nacional de Libertação Moro (FMLN), na capital regional Jolo, disse Jesus Dureza, conselheiro de paz do presidente das Filipinas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos