França precisa de ainda mais recursos para combater o terrorismo, diz Hollande

PARIS (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, disse nesta segunda-feira que é preciso mais recursos para combater o terrorismo em um país no qual mais de 230 pessoas foram mortas em ataques de militantes desde o início de 2015.

Hollande, que anteriormente já havia dito que as medidas antiterror têm precedência sobre cortes de gastos voltados à redução do déficit público, fez os comentários em uma cerimônia de homenagem às vítimas dos ataques.

"Precisamos fazer com que a ação adotada tenha continuidade, e aqui estou eu falando sobre todas as medidas tomadas para prever ataques, impedi-los e detê-los. É uma batalha constante e precisará de ainda mais recursos do que aqueles que já solicitei", disse Hollande.

Militantes islâmicos mataram 17 pessoas, incluindo jornalistas do semanário satírico francês Charlie Hebdo, em janeiro de 2015. Ataques coordenados assumidos pelo Estado Islâmico mataram 130 pessoas em Paris em novembro, e um homem atropelou e matou 86 pessoas com um caminhão em Nice em julho. Outros ataques incluíram a morte de um policial e sua companheira e de um padre durante o verão no Hemisfério Norte.

A França se encontra em estado de emergência desde os atentados na capital. O governo de Hollande intensificou a contratação de policiais e colocou milhares de policiais e soldados adicionais nas ruas para proteger locais de risco.

    (Por Brian Love e Jean-Baptiste Vey)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos