Hillary busca manter Trump na defensiva depois de debate presidencial nos EUA

Por John Whitesides

RALEIGH, EUA (Reuters) - A democrata Hillary Clinton buscou nesta terça-feira manter o seu rival republicano, Donald Trump, na defensiva um dia depois do primeiro debate presidencial nos Estados Unidos, com acusações de que ele é sexista, racista e não paga impostos, enquanto Trump sugeriu que a atacaria de forma mais dura da próxima vez, citando a infidelidade do marido dela.

Enquanto o empresário do setor imobiliário se viu em outra polêmica sobre os seus recentes insultos a respeito do peso de uma ex-vencedora de concurso de beleza, Hillary tentou manter o ímpeto depois do seu forte desempenho no debate. Ela disse a jornalistas que durante o debate Trump “estava fazendo acusações e declarações que eram comprovadamente falsas, dando opiniões que eu acho que um monte de gente acharia ofensivas e desagradáveis”.

A disputa de segunda-feira à noite entre Hillary, com décadas de experiência na vida pública, e Trump, celebridade da TV, mas disputando um cargo pela primeira vez, atraiu uma audiência enorme, de cerca de 84 milhões de norte-americanos, um recorde para esse tipo de evento.

Trump se elogiou por não usar durante o debate a infidelidade conjugal do marido de Hillary, o ex-presidente Bill Clinton, mas disse que pode adotar a linha de ataque mais adiante. Há dois outros debates programados. Um em 9 de outubro em St. Louis, e o outro em Las Vegas, no dia 19. As eleições são em 8 de novembro.

"Eu posso atacá-la de forma mais dura de certas maneiras. Eu realmente facilitei porque eu não quero ferir os sentimentos de ninguém”, disse ele numa entrevista ao programa da Fox News “Fox & Friends”.

Ele acrescentou que, quando Hillary o criticou pelo tratamento que ele dá às mulheres, ele se segurou: “Eu iria atacá-la com as mulheres do marido dela. Eu decidi que não deveria fazer isso porque a filha dela estava no local.”

Hillary minimizou a promessa de Trump e afirmou: “Ele pode conduzir a campanha dele como ele escolher”. Ela completou que “a verdadeira questão é sobre temperamento e o preparo e a qualificação para ocupar o cargo mais importante e mais difícil do mundo”.

O próprio Trump ainda estava casado com a sua primeira mulher, Ivana Trump, quando teve um romance com Marla Maples, que se tornou a sua segunda mulher. Ele se divorciou de Marla e se casou com a sua terceira e atual mulher, Melania Trump.

Na entrevista à Fox News, Trump buscou se esquivar das críticas ao seu desempenho no debate dizendo que o moderador, Lester Holt, da NBC, havia lhe feito “perguntas muito injustas” e que ele havia recebido um microfone ”muito ruim”.

"Eu não quero acreditar em teorias conspiratórias, claro, mas estava mais baixo do que o dela e estava com ruídos”, afirmou Trump sobre o microfone.

Hillary, falando a jornalistas no seu avião de campanha, afirmou: “Qualquer um que reclama do microfone não está tendo uma noite boa”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos