Presidente turco diz que UE ainda não cumpriu promessa de ajuda a imigrantes

ANCARA (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta segunda-feira que a União Europeia não cumpriu a promessa de providenciar 3 bilhões de euros de ajuda para os imigrantes, uma crítica que o bloco afirmou "não ser correta e não ser útil".

Mais de 1 milhão de imigrantes entraram na UE no ano passado partindo de barcos da Turquia para a Grécia.

O número de pessoas usando essa rota despencou desde que Ancara concordou em impedir que elas zarpem de suas praias em troca de os países da UE aprovarem um fundo de 3 bilhões de euros neste ano para ajudar a Turquia a melhorar as condições de vida dos cerca de 3 milhões de imigrantes sírios em seu território.

Erdogan disse que a UE não honrou sua parte do acordo.

"A UE havia dito que daria 3 bilhões de euros para os imigrantes", afirmou o mandatário em uma conferência de ciência e tecnologia em Ancara. "Mas o tempo passou e o ano está chegando ao fim. Estas pessoas prometem, mas não cumprem."

A porta-voz da Comissão Europeia rejeitou os comentários, dizendo que a implementação do apoio financeiro para refugiados na Turquia acelerou nos últimos meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos