Fifa multa Chile por gritos homofóbicos e suspende Estádio Nacional por um jogo

SANTIAGO (Reuters) - A Fifa informou nesta terça-feira que decidiu punir a Associação de Futebol do Chile por cânticos discriminatórios de seus torcedores durante a última partida da equipe contra a Bolívia, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

A medida da entidade inclui a proibição de ocupar o Estádio Nacional de Santiago para a partida em 28 de março do próximo ano contra a Venezuela, além de pagar uma multa de 65.000 francos suíços.

"O Chile cometeu outra infração durante o período de condicionalidade imposto em maio de 2016", disse a Fifa em comunicado em seu site.

No mês passado, a seleção chilena teve que usar o Estádio Monumental de Santiago contra a Bolívia devido ao comportamento anti-desportivo dos assistentes no jogo contra a Argentina, em maio.

Também por gritos homofóbicos, a Fifa multou as federações de Brasil (20.000 francos suíços), Honduras, Albânia, El Salvador, Itália, México, Peru, Paraguai, Argentina e Canadá.

(Reportagem de Felipe Iturrieta)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos