Nespresso suspende temporariamente operações de café no Sudão do Sul

ZURIQUE (Reuters) - A Nespresso, da Nestlé, informou que suspendeu as operações de café no Sudão do Sul momentaneamente, no país onde o líder da oposição Riek Machar convocou uma guerra contra o governo.

"Tivemos que suspender temporariamente nossas operações no país. É a terceira vez que isso aconteceu desde que começamos a trabalhar lá," disse a porta-voz da Nespresso Jacquelyn Campo nesta terça-feira, confirmando uma reportagem do Wall Street Journal.

"A situação se deteriorou e está muito difícil no momento", disse ela, acrescentando que não era possível dizer, neste estágio, quando a empresa vai retomar os negócios lá.

A marca de café premium começou a trabalhar com os agricultores locais no Sudão do Sul em 2011, em parceria com a organização sem fins lucrativos TechnoServe, para reavivar a produção de café que havia sido destruída por anos de conflito armado na região.

A companhia lançou uma primeira edição limitada de café robusta do Sudão do Sul há um ano.

(Por Silke Koltrowitz)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos