Kremlin diz lamentar maneira que Rússia é usada em campanha presidencial dos EUA

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin afirmou nesta quarta-feira que lamenta o fato de que a Rússia e o presidente russo, Vladimir Putin, se tornaram parte da campanha presidencial dos Estados Unidos, dizendo que a Rússia está farta de ser apresentada em tom negativo.

Os comentários foram feitos após o candidato presidencial republicano, Donald Trump, dizer um dia antes que a Rússia quebrou um acordo com os Estados Unidos sobre um cessar-fogo na Síria e que Putin não respeita líderes norte-americanos.

"É claro que gostaríamos que nosso país fosse mencionado somente positivamente, mas para nosso lamento, sabemos que a Rússia e menções sobre nosso presidente se tornaram praticamente parte inseparável da campanha eleitoral norte-americana", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, durante entrevista coletiva.

(Reportagem de Dmitry Solovyov)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos