Mergulhador é morto por arraia em aquário de Cingapura

CINGAPURA (Reuters) - Um mergulhador morreu depois de ser atingido no peito pelo ferrão de uma arraia em um aquário de Cingapura, informou a empresa proprietária do estabelecimento nesta quarta-feira.

Philip Chan, de 62 anos, chefe dos mergulhadores do Underwater World Singapore (UWS), preparava os animais para serem transferidos a outro aquário na terça-feira quando sofreu o ferimento.

Ele foi levado a um hospital, onde morreu mais tarde no mesmo dia.

"Foi um acidente trágico", disse a Haw Par Corporation, dona do UWS, em um comunicado.

O UWS estava fechado ao público desde junho, e Chan, que trabalhava no local desde sua abertura em 1991, era um dos 10 funcionários que foram mantidos para cuidar dos animais até que se encontrassem lares adequados para eles.

A Haw Par disse que suspendeu o programa de transferência e que está "auxiliando as autoridades nas investigações".

A maioria das arraias, comuns em águas tropicais costeiras, tem um ou mais ferrões na cauda, que usam para se defender.

O conservacionista e "caçador de crocodilos" australiano Steve Irwin morreu em 2006 depois de ser atingido várias vezes por uma arraia na Grande Barreira de Corais.

(Por Patrick Johnston, em Cingapura)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos