Trump diz que EUA permitem que imigrantes ilegais entrem no país para votar

NOVA YORK (Reuters) - O candidato presidencial republicano Donald Trump disse nesta sexta-feira que autoridades dos Estados Unidos estão acelerando processos de cidadania para alguns imigrantes ilegais para que eles possam votar, retomando um tema central enquanto se prepara para um segundo debate crucial contra sua rival democrata Hillary Clinton.

"Eles estão deixando as pessoas entrarem aos montes no país para que possam ir votar", afirmou Trump durante uma reunião com representantes do Conselho Nacional de Patrulha da Fronteira, o sindicado que representa os agentes da fronteira dos EUA, na Trump Tower de Nova York.

Trump não detalhou sua acusação.

Mas Shawn Moran, porta-voz do Conselho Nacional de Patrulha da Fronteira, disse após a reunião que o sindicato não estava sugerindo que imigrantes ilegais estavam sendo autorizados a votar, mas que os funcionários da imigração norte-americana estavam acelerando as candidaturas para cidadania antes da eleição de 8 de novembro.

O empresário nova-iorquino fez o comentário às vésperas do segundo debate presidencial com Hillary, que acontece no domingo à noite. Trump precisa se sair bem no evento no momento em que tenta se recuperar de uma queda em algumas pesquisas de opinião na esteira de um primeiro debate tumultuado no mês passado.

Hillary tem se preparado para o embate discretamente com seus principais assessores desde seu último evento de campanha, na terça-feira.

(Por Emily Stephenson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos