Moscou diz que acusações dos EUA de ciberataque insuflam visão anti-Rússia

MOSCOU (Reuters) - As acusações dos Estados Unidos de que a Rússia foi responsável por ataques cibernéticos a organizações do Partido Democrata norte-americano carecem de qualquer prova e são uma tentativa de Washington de suscitar uma "histeria anti-Rússia inédita", disse o Ministério das Relações Exteriores em Moscou.

Pela primeira vez na sexta-feira, o governo dos Estados Unidos acusou a Rússia formalmente de uma campanha de ciberataques contra organizações do Partido Democrata antes da eleição presidencial de 8 de novembro.

As relações de Washington com Moscou também estão pressionadas por causa da guerra na Síria e das ações russas na Ucrânia.

"Este atiçamento de emoções ligado aos 'hackers russos' é usado na campanha eleitoral dos EUA, e o atual governo dos EUA, tomando partido nesta luta, não é avesso a usar truques sujos", disse o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, neste sábado em comentários publicados no site do ministério.

No final da sexta-feira, o Kremlin classificou as alegações norte-americanas de "absurdas". "Não há absolutamente nenhuma prova para acusações tão graves", afirmou Ryabkov.

"(Elas são)... fabricadas por aqueles que hoje estão servindo uma ordem política óbvia em Washington, continuando a atiçar uma histeria anti-Rússia inédita".

(Reportagem de Dmitry Solovyov)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos