Palestino mata duas pessoas em Jerusalém e é morto pela polícia

JERUSALÉM (Reuters) - Um palestino com prisão decretada em Israel, com o início da pena previsto para a próxima semana, matou um pedestre e um policial em Jerusalém neste domingo, antes de ser morto a tiros pela polícia, disseram autoridades médicas e policiais.

O incidente, perto da sede nacional da polícia de Israel, começou quando os tiros foram disparados de um veículo para pessoas esperando em uma parada de trem, disse uma porta-voz da polícia.

O atirador, que o grupo islâmico palestino Hamas disse ser membro de sua organização, em seguida, saiu dirigindo e foi morto a tiros em confronto com a polícia, disse a porta-voz.

Autoridades médicas disseram que seis pessoas ficaram feridas no ataque, e que duas delas, uma mulher e um policial, morreram no hospital. A polícia identificou o atirador como um palestino de 39 anos de Jerusalém Oriental.

Uma porta-voz do Serviço de Prisões de Israel disse que o agressor tinha sido condenado pelo tribunal a cumprir pena de prisão de quatro meses a partir da próxima semana, por ter agredido um policial.

(Reportagem de Jeffrey Heller)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos