Estado Islâmico confirma morte de chefe de propaganda do grupo

BEIRUTE (Reuters) - O Estado Islâmico confirmou nesta segunda-feira a morte de seu chefe de propaganda, quem o Pentágono disse que foi morto em um ataque aéreo liderado pelos Estados Unidos na província síria de Raqqa, no mês passado.

Um comunicado publicado online pelo grupo militante homenageou Wa'il Adil Hasan Salman al-Fayad, também conhecido como Abu Mohammed al-Furqan. A declaração não informa quando, onde ou como ele morreu.

O Pentágono disse no mês passado que um ataque aéreo da coalizão liderada pelos EUA em 7 de setembro matou al-Fayad e que ele era ministro da Informação, supervisionando a propaganda do Estado Islâmico, e um membro proeminente do seu Conselho Shura, ou grupo de liderança.

A declaração do Estado Islâmico se referiu a al-Fayad como chefe de seu braço de mídia.

(Reportagem de John Davison e Ali Abdelatti no Cairo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos