Presidente da Nigéria promete seguir trabalhando para libertação de jovens sequestradas pelo Boko Haram

BERLIM (Reuters) - O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, disse nesta sexta-feira que seu governo vai continuar trabalhando para libertar as meninas sequestradas em 2014 que ainda são reféns do grupo jihadista Boko Haram, após o grupo libertar 21 delas jovens na quinta-feira.

"Mais de 100 (meninas) ainda estão nas mãos dos terroristas", disse Buhari a repórteres em Berlim após encontro com a chanceler alemã, Angela Merkel.

Buhari rejeitou críticas feitas por sua esposa, Aisha Buhari, em entrevista publicada pela BBC nesta sexta-feira, dizendo que ele tinha "conhecimento superior" sobre como administrar seu governo.

A primeira-dama disse que pode não apoiar o marido na próxima eleição, a não ser que ele melhore seu governo.

(Reportagem de Andrea Shalal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos