Trump acusa mexicano Carlos Slim de tentar ajudar Hillary

GREENSBORO, Estados Unidos (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta sexta-feira o bilionário mexicano Carlos Slim de tentar ajudar a candidata democrata, Hillary Clinton, a vencer a eleição de 8 de novembro por meio de sua ligação com o jornal The New York Times.

Em comício em Greensboro, na Carolina do Norte, Trump também voltou a dizer que uma série de mulheres que o acusam de ter feito avanços sexuais indesejados de inventar suas histórias.

Trump disse que Slim, como um grande acionista do New York Times, está ajudando a financiar o que chamou de tentativa do Times de ajudar Hillary a vencer a eleição presidencial. O jornal publicou uma matéria em que duas mulheres acusam Trump de apalpá-las.

"Não são jornalistas", disse Trump sobre os repórteres do Times. "São lobistas corporativos que trabalham para Carlos Slim e corporações estrangeiras."

(Reportagem de Steve Holland)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos