EUA e Grã-Bretanha avaliam novas sanções contra presidente sírio

LONDRES (Reuters) - A Grã-Bretanha e os Estados Unidos afirmaram neste domingo que estão avaliando sanções adicionais contra o presidente sírio, Bashar al-Assad, e os que o apoiam, e fizeram um apelo à Rússia para que ajude a colocar um fim no conflito que atinge o país.

"É vital manter a pressão é há diversas medidas que estamos propondo, que têm a ver com sanções extras contra o regime sírio e os que o apoiam, medidas para levar os responsáveis por crimes de guerra ao Tribunal Penal Internacional", disse o Secretário de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, a jornalistas.

O Secretário de Estado norte-americano também falou sobre a possibilidade de novas sanções.

"Nós estamos considerando mais sanções e nós também estamos deixando claro que o presidente (dos EUA), (Barack) Obama, não retirou nenhuma opção da mesa", disse Kerry.

(Por Lesley Wroughton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos