Premiê tailandês reforça sucessão tranquila; coroação será após funeral do rei

BANGCOC (Reuters) - A Tailândia tem procurado afastar qualquer preocupação relacionada à sucessão real após a decisão do príncipe Maha Vajiralongkorn de atrasar a ascensão ao trono enquanto mantém o luto por seu pai, e o governo destacou neste domingo que tudo está correndo de forma normal.

O rei Bhumibol Adulyadej morreu na quinta-feira, aos 88 anos, depois de sete décadas no trono. De luto, o príncipe herdeiro pediu para que sua sucessão fosse adiada por um período indeterminado, afirmou o primeiro-ministro Prayuth Chan-ocha.

O governo ainda não definiu uma data para a cremação real, mas, segundo um vice-premiê, o príncipe teria pedido para que fosse realizada após um ano de luto, sendo a coroação após a cremação.

O procedimento formal para ele se tornar rei, que envolve o convite do presidente da legislatura para subir ao trono, pode acontecer a qualquer momento antes de sua coroação.

Enquanto isso, o ex-primeiro-ministro Prem Tinsulanonda, chefe do conselho consultivo real de 96 anos, serve como regente.

No sábado, o príncipe se reuniu com Prem e Prayuth, pedindo a eles para que transmitissem sua tranquilidade ao povo, informou Prayuth em um discurso na televisão.

"Ele pediu para que o povo não fique confuso ou preocupado com a administração do país ou mesmo com a sucessão", disse Prayuth.

"Ele disse que neste momento todo mundo está triste, ele ainda está triste, então todos devem esperar passar essa tristeza... Após a cerimônia religiosa e o funeral, então, será o momento para seguir em frente", disse Prayuth.

(Por Pracha Hariraksapitak e Amy Sawitta Lefevre)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos