Após varredura descartar explosivos, Salão Verde da Câmara dos Deputados é liberado

BRASÍLIA (Reuters) - O acesso ao Salão Verde da Câmara dos Deputados, área bastante movimentada e frequentemente utilizada para entrevistas com parlamentares por se localizar entre a Presidência da Casa e o plenário, foi liberado após uma varredura do Departamento de Polícia Legislativa descartar a presença de explosivos.

O departamento havia recebido uma ligação anônima, afirmando que uma bomba explodiria às 13h desta segunda-feira. Policiais legislativos passaram a fazer uma varredura e determinaram o esvaziamento do local.

“Por precaução, para a gente poder fazer uma varredura bem feita, a gente esvaziou o Salão Verde. Já fizemos uma varredura completa do local, sabemos que está completamente limpo”, afirmou o diretor do Departamento de Polícia Legislativa, Paul Deeter.

Segundo ele, a denúncia não trazia mais detalhes e tratou-se de uma situação de “praxe”. Deeter acrescentou que o telefone público de onde partiu a ligação foi rastreado.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos