Nacionalistas da Turquia preferem sistema parlamentarista, mas aceitam referendo

ANCARA (Reuters) - A oposição nacionalista da Turquia é favorável à manutenção do sistema parlamentarista do país, mas não é contrária à realização de um referendo sobre a adoção de uma Presidência executiva, disse seu líder, Devlet Bahceli, nesta terça-feira.

Na semana passada, o governo disse que irá retomar os esforços para mudar a Constituição e ampliar os poderes da presidência, o que ajudou a fazer a lira atingir seu nível mais baixo devido ao receio dos investidores com a incerteza política renovada.

    O presidente turco, Tayyip Erdogan, vem pleiteando há tempos uma Presidência mais forte, mas a questão continua causando divisões, já que os críticos de Erdogan temem que isso lhe conceda poder demais.

    "O Partido Movimento Nacionalista (MHP, na sigla em turco) é a favor da continuação do sistema parlamentarista, mas tampouco vê problema em consultar a opinião do povo", disse Bahceli em um discurso aos parlamentares de sua legenda.

    Os dois maiores partidos de oposição, o secularista Partido Popular Republicano (CHP) e o pró-curdo Partido Popular Democrata (HDP), se opõem ao fim do sistema parlamentarista na Turquia, e no passado algumas pesquisas de opinião apontaram que a maioria dos turcos tampouco desejava a alteração.

    Mas Erdogan, que fundou o governista Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), vem capitalizando uma onda de patriotismo desde que um golpe de Estado fracassou na tentativa de derrubá-lo em 15 de julho. Duas semanas após o levante, uma pesquisa mostrou Erdogan com dois terços de aprovação, sua taxa mais alta até o momento.

    (Por Ercan Gurses)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos