Ação com míssil do Iêmen e ataque aéreo saudita deixam trégua sob risco

SANAA/ÁDEN (Reuters) - Uma trégua de 72 horas no Iêmen estava sob pressão nesta quinta-feira quando mísseis disparados do Iêmen mataram dois civis na Arábia Saudita, disseram os Estados Unidos, enquanto a coalizão liderada pelos sauditas lançou ataques aéreos que, segundo combatentes houthis, aliados do Irã, mataram três pessoas.

A Arábia Saudita e os seus aliados árabes do Golfo estão envolvidos no conflito do Iêmen desde março de 2015, lutando pelo governo exilado do país contra o grupo houthi, que controla a capital Sanaa.

Um cessar-fogo mediado pelas Nações Unidas entrou em vigor no fim da quarta-feira, criando esperanças que pudesse ter um fim a guerra que destrói o país mais pobre do mundo árabe, o deixando à beira da fome.

Isso resultou na primeira noite sem ataques aéreos em Sanaa em quase três meses, e a trégua estava no geral vigorando no país da Península Árabe, segundo moradores e autoridades.

Contudo, foguetes foram disparados pelo grupo Houthi contra Jazan e Najran na Arábia Saudita, disse a coalizão militar liderada pelos sauditas em comunicado.

De acordo com a coalizão, “43 violações foram cometidas ao longo da fronteira nas quais atiradores e várias armas foram usadas, incluindo mísseis”.

Os houthis afirmaram que haviam atacado campos militares sauditas na fronteira nos últimos dois dias e disseram que um ataque aéreo da coalizão nesta quinta matou três civis na província de Saada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos