Atriz Shailene Woodley se diz inocente após protesto contra oleoduto

Por Dan Whitcomb

(Reuters) - A atriz Shailene Woodley se declarou inocente na quarta-feira de acusações derivadas de sua muito comentada prisão com 27 outras pessoas enquanto protestava contra a construção do oleoduto Dakota Access, como revelam documentos legais.

A estrela de 24 anos não compareceu à curta audiência na Corte Distrital do condado de Morton, no Estado norte-americano de Dakota do Norte, onde seu advogado apresentou os argumentos às acusações de delito de invasão e envolvimento em tumulto, de acordo com os documentos.

Shailene, que transmitia o protesto de 10 de outubro ao vivo no Facebook Live em um local de construção do oleoduto Dakota Access situado cerca de 3,2 quilômetros ao sul da cidade de St. Anthony, foi vista na câmera sendo levada sob custódia.

A atriz narrou sua própria prisão, dizendo que seguia pacificamente para seu veículo quando "me agarraram pelo casaco e disseram que eu não tinha permissão de continuar... e eles têm armas e porretes gigantes e algemas de plástico e não estão me deixando ir embora".

Na ocasião a polícia disse que Shailene foi uma das últimas pessoas a serem presas e que foi posta sob custódia depois de sair de uma propriedade particular.

Shailene, que além de atuar é conhecida por seu ativismo ambiental, já havia se unido a membros da tribo sioux Pedra Ereta, de Dakota do Norte, para protestar contra o projeto de 3,7 bilhões de dólares.

O oleoduto de 1.770 quilômetros, que está sendo construído por um grupo de empresas liderado pela Energy Transfer Partners, seria o primeiro a levar xisto de Bakken da Dakota do Norte diretamente a refinarias da Costa do Golfo dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos