Desafiando pilar da democracia dos EUA, Trump diz que pode não aceitar resultado da eleição

Por Steve Holland e Emily Stephenson

LAS VEGAS (Reuters) - O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, não se comprometeu na quarta-feira a aceitar o resultado da eleição de presidencial de 8 de novembro caso perca, desafiando um pilar da democracia norte-americana e gerando críticas ao redor do espectro político.

A rejeição de Trump, definida pela rival democrata Hillary Clinton como "apavorante", foi o principal destaque do terceiro e último debate, além de reclamações de Trump de que a eleição está sendo fraudada contra ele.

Perguntado pelo moderador Chris Wallace se não iria se comprometer a uma transição pacífica de poder, Trump disse: "o que estou dizendo é que vou falar no momento. Vou manter o suspense. Ok?".

As declarações de Trump podem atrair eleitores que são contra o establishment do partido, mas é pouco provável reverter pesquisas de opinião que mostram Hillary na liderança, incluindo em Estados-chave para a decisão da eleição.

"Esta não é a maneira como nossa democracia funciona", disse Hillary durante o debate. "Temos feito assim por cerca de 240 anos. Tivemos eleições livres e justas. Aceitamos os resultados quando muitas vezes não gostamos deles. E é isto que deve ser esperado de qualquer um neste palanque de debate durante uma eleição geral."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos