Fumaça perto de Mosul leva centenas a hospital; soldados dos EUA usam máscaras

QAYYARA, Iraque (Reuters) - Cerca de 1.000 pessoas foram tratadas por problemas respiratórios ligados à fumaça de uma fábrica de enxofre incendiada durante combate com o Estado Islâmico perto de Mosul, e as autoridades norte-americanas dizem que as forças norte-americanas em um aeroporto nas proximidades estão usando máscaras de proteção.

O aeródromo Qayyara é o principal local de suporte dos EUA para as operações no Iraque para retomar a cidade de Mosul do Estado Islâmico. Há cerca de 5.000 soldados norte-americanos no Iraque, mas os militares dos EUA não divulgaram o número de oficiais no campo de pouso.

"Como medida de precaução, as tropas no Qayyara colocaram equipamento de proteção individual - continuam com suas operações neste momento", disse um oficial no sábado, falando sob condição de anonimato.

O Exército do Iraque invadiu neste sábado uma cidade cristã que estava sob controle do Estado Islâmico desde 2014, parte de operações apoiadas pelos Estados Unidos para liberar as entradas de Mosul, o último grande bastião urbano dos militantes no Iraque.

Um comunicado dos militares informou que unidades do Exército do Iraque entraram no centro de Qaraqosh, cerca de 20 quilômetros a sudeste de Mosul, e estavam realizando operações para terminar de liberar a cidade, da qual toda a população foi retirada em 2014, quando o Estado Islâmico varreu a região.

(Por Phil Stewart e Babak Dehghanpisheh)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos