Venezuelanos marcham para exigir referendo contra Maduro

De Caracas

  • Juan Barreto/AFP

    Lilian Tintori (á dir.), mulher do líder da oposição venezuelana Leopoldo Lopez, que está preso, e a ex-deputada Maria Corina Machado seguram a bandeira da Venezuela durante protesto em Caracas

    Lilian Tintori (á dir.), mulher do líder da oposição venezuelana Leopoldo Lopez, que está preso, e a ex-deputada Maria Corina Machado seguram a bandeira da Venezuela durante protesto em Caracas

Milhares de venezuelanos marcharam em Caracas neste sábado para exigir o respeito pela Constituição e rejeitar a suspensão temporária do processo para desencadear um referendo revogatório contra o presidente Nicolas Maduro.

Inicialmente convocada pela ala mais radical da oposição, o protesto foi apoiado por toda a coalizão de oposição Mesa da Unidade Democrática (MUD), após o adiamento na quinta-feira do plebiscito, praticamente eliminando a possibilidade de que seja realizado antes de 10 de janeiro de 2017.

O MUD garante que o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) está deliberadamente atrasando a consulta popular, novas eleições não seriam realizadas e seria o vice-presidente que terminaria o mandato, garantindo a permanência do chavismo no poder até o início 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos