União Europeia dá prazo até segunda-feira para Bélgica apoiar acordo comercial com Canadá

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia pediu que a Bélgica decida até a segunda-feira se vai contornar a oposição interna vinda de sua região de fala francesa e aceitar um acordo de livre mercado entre o Canadá e a Europa, ou o encontro para selar o pacto e impulsionar as duas economias será desmarcado, disseram fontes da UE neste domingo.

Negociadores da União Europeia estão correndo contra o tempo para tranquilizar o governo da região do Valão, na Bélgica, já que segunda-feira é o prazo final para o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau saber se vai ou não a Bruxelas, de acordo com fontes com familiariedade com o assunto.

O Canadá, 12º maior parceiro econômico da União Europeia, diz estar pronto para assinar o acordo na quinta-feira, após um ano de negociações, com a Ministra do Comércio Chrystia Freeland afirmando que "a decisão está com a corte europeia."

Todos os 28 governos da UE apoiam o Acordo Econômico e Comercial Abrangente (Ceta), cujos apoiadores dizem que ele irá impulsionar o comércio entre as partes em 20 por cento, mas a Bélgica disse ainda não ter garantido consenso entre suas cinco regiões administrativas.

O Valão, que é uma região de fala francesa, tem feito oposição firme ao acordo, dizendo que ele é ruim aos fazendeiros europeus e concede muito poder aos interesses de corporações multinacionais.

Em uma última tentativa para conseguir o apoio da região, os autoridades do comércio da União Europeia estão se oferecendo para ajustar uma declaração política anexa ao tratado, de acordo com uma fonte da UE.

(Por Alastair Macdonald e Philip Blenkinsop)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos