Avião de missão francesa contra tráfico de pessoas cai ao decolar em Malta

VALLETTA (Reuters) - Uma aeronave que conduzia uma missão francesa de vigilância sobre o Mediterrâneo caiu ao decolar em Malta nesta segunda-feira, matando todas as cinco pessoas a bordo, disseram autoridades, no pior acidente aéreo do país em tempos de paz.

O voo era parte de uma operação aduaneira que a França conduzia pelos últimos cinco meses, monitorando tráfico de pessoas e de drogas, informou o governo de Malta. Autoridades do aeroporto disseram que o avião seguia para Misrata, na Líbia.

Era uma "aeronave de reconhecimento... realizando operações de vigilância sobre o Mediterrâneo para o Ministério da Defesa", disse o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian.

A bordo estavam três autoridades da Defesa e dois funcionários terceirizados, todos franceses, disse Le Drian. Todos os corpos foram encontrados, informou o governo de Malta, acrescentando que um inquérito foi aberto para determinar o que aconteceu.

"Informação oficial, imagens e testemunhas... claramente indicam que não houve explosão antes do impacto", informou o governo.

Fontes do aeroporto disseram acreditar inicialmente que o avião levava autoridades da agência fronteiriça da União Europeia, Frontex, mas a organização informou posteriormente que nenhum de seus funcionários estava envolvido.

Imagens da TV mostraram chamas em destroços próximos à pista de decolagem.

Diversos voos foram alterados para a Sicília, muitos atrasados e alguns cancelados.

(Reportagem de Chris Scicluna)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos