Microsoft aumentará preços empresariais no Reino Unido após queda da libra

LONDRES (Reuters) - A Microsoft planeja aumentar os preços de alguns serviços empresariais em até 22 por cento no Reino Unido após a queda da libra esterlina, provavelmente atingindo milhares de empresas e departamentos do governo que dependem de seus serviços e software de computação em nuvem.

A Microsoft disse que elevar os preços de seus softwares empresariais em 13 por cento e de seus serviços de computação em nuvem em 22 por cento a partir de janeiro, tornando-se mais uma a aumentar preços após a votação para deixar a União Europeia.

A chocante escolha dos britânicos em 23 de junho disparou a maior queda diária da libra ante o dólar e a libra agora está em queda de 18 por cento ante a moeda norte-americana, levando as fabricantes de computadores como Apple, Dell e outras a aumentar os preços no Reino Unido.

A Microsoft disse que não alteraria os preços para serviços ao consumidor e nem os preços de pedidos existentes sob acordos de proteção de preços durante a duração dos acordos.

"Avaliamos periodicamente o impacto dos preços locais em nossos produtos e serviços para garantir que haja um alinhamento razoável na região e esta mudança é um resultado desta avaliação", disse a Microsoft em seu blog.

O Banco da Inglaterra disse que espera que a inflação aumente persistentemente nos próximos anos, ultrapassando sua meta de 2 por cento e corroendo os padrões de vida das famílias.

(Por Kate Holton e Sangameswaran S)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos