Explosão no noroeste da China deixa 14 mortos e 147 feridos

PEQUIM (Reuters) - Uma forte explosão em uma casa pré-fabricada no noroeste da China ocorrida na segunda-feira matou ao menos 14 pessoas e feriu 147, relatou a agência estatal de notícias Xinhua.

O incidente aconteceu no início da tarde local na cidade de Xinmin, da província de Shaanxi, danificando dezenas de edifícios, incluindo o hospital local, noticiou a Xinhua.

Uma investigação policial inicial indicou que a explosão foi causada por explosivos armazenados ilegalmente, disse a Xinhua, acrescentando que as autoridades detiveram o proprietário do edifício e estão procurando o inquilino.

Onze dos feridos estão na unidade de tratamento intensivo.

Imagens veiculadas pela mídia estatal mostraram socorristas revirando os escombros dos prédios de baixa estatura, embora as buscas do incidente tenham sido bloqueadas nas redes sociais chinesas nesta terça-feira.

A China tem um histórico de segurança ruim, e explosões anteriores foram atribuídas à armazenagem inadequada de produtos químicos ou explosivos industriais que são fáceis de obter devido a seu uso na florescente indústria de mineração de carvão do país.

Uma série de explosões intensas ocorridas no ano passado em um depósito de produtos químicos em Tianjin, cidade do norte chinês, matou 165 pessoas.

Também houve casos de pessoas que realizaram detonações propositalmente para resolver desavenças locais, como disputas de terra.

(Por Ben Blanchard e Michael Martina)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos