Estado Islâmico usa "dezenas de milhares" como escudos humanos em Mosul, diz ONU

GENEBRA (Reuters) - Forças do Estado Islâmico no Iraque capturaram "dezenas de milhares" de homens, mulheres e crianças de áreas próximas a Mosul e estão usando essas pessoas como escudos humanos na cidade, à medida que tropas do governo do Iraque avançam, informou nesta sexta-feira o escritório de direitos humanos da Organização das Nações Unidas.

Militantes do grupo extremista sunita mataram ao menos 232 pessoas na quarta-feira, incluindo 190 ex-membros das forças de segurança do Iraque e 40 civis que se recusaram a obedecer ordens, disse a porta-voz de direitos humanos da ONU Ravina Shamdasani durante entrevista coletiva.

"Muitos deles que se recusaram a obedecer foram mortos a tiros", disse, citando relatos corroborados pela ONU que estavam "longe de serem completos, mas indicativos das violações".

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos