Unicef liberta 876 crianças detidas na Nigéria por possíveis ligações com Boko Haram

Por Stephanie Nebehay

GENEBRA (Reuters) - A Organização das Nações Unidas negociou a libertação de quase 900 crianças detidas pelo Exército e forças de segurança da Nigéria depois que eles retomaram terras de militantes do Boko Haram, disse um alto funcionário.

As 876 crianças tinham sido detidas no quartel em Maiduguri, afirmou Manuel Fontaine, do Unicef, após visitar a cidade do nordeste do país.

Não ficou imediatamente claro quanto tempo elas ficaram detidas, mas o Exército prende rotineiramente civis que vivem em áreas que haviam sido governadas pelos insurgentes por suspeita de que eles também possam estar ligados a atividades militantes.

No entanto, grupos de direitos humanos dizem que não há nenhum processo legal adequado para tais civis, incluindo as crianças, uma vez que eles não são formalmente acusados e alguns acabam nos chamados centros de reabilitação, que os grupos afirmam ser como prisões.

A ONU diz que as crianças não devem ser detidas.

"Nós tememos que ainda há crianças que estão detidas pelo menos temporariamente porque elas estão sendo liberadas de áreas do Boko Haram pelo Exército, mas, em seguida, mantidas por um tempo", disse Fontaine, diretor regional do Unicef para a África Ocidental e Central, a repórteres por telefone.

Ele não dão detalhes sobre as idades das crianças ou quanto tempo elas permaneceram no quartel -, mas depois que o presidente Muhammadu Buhari chegou ao poder, em maio de 2015, as forças de segurança começaram uma ofensiva, apoiada pelos países vizinhos, para retomar o território do Boko Haram.

Não houve comentário imediato do Exército. Oficiais do Exército dizem que precisam questionar os civis para determinar se eles têm quaisquer laços com o grupo militante, que vem tentando há sete anos estabelecer um Estado islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos